Conheça os 10 melhores hambúrgueres de Brasília

O Metrópoles visitou 80 lanchonetes e traz as melhores opções de sanduíches artesanais em todo o Distrito Federal

atualizado 03/06/2019 12:10

Até cinco ou seis anos atrás, poderíamos contar o número de hamburguerias do Distrito Federal nos dedos. A febre do modelo de lanchonetes baseadas em sanduíches montados com misturas de diferentes cortes bovinos começou por volta de 2015. Não imaginávamos que, nesta segunda metade da década de 2010, o DF se tornaria um dos terrenos mais férteis para a expansão desse negócio.

Percorri mais de 70 casas desde 2017, procurando as melhores receitas. A mediocridade dá a tônica dos preparos de hambúrguer por aqui. Afinal, toda modinha gastronômica abre caminho para aventureiros que, não necessariamente, entendem do principal desse ofício: cozinhar.

Contudo, fiquei surpreso com muita coisa boa espalhada pela maior parte deste quadradinho. Motivo pelo qual chegamos ao ranking das 10 melhores hamburguerias – com uma lista de várias outras recomendadas. Passei por bares, restaurantes, biroscas, deliveries e salões sofisticados. Porém, o resultado que apresento aqui é de quem, independentemente de ambiente ou atendimento, serve o melhor hambúrguer.

Veja as três melhores hamburguerias de Brasília no vídeo:

É claro que tudo pode contribuir para uma melhor ou pior relação com a comida provada. Fatores como a memória afetiva, o humor do dia ou mesmo aquela larica da madrugada influenciam diretamente na experiência estética do ato de comer. No entanto, para o propósito deste ranking, foi usada uma abordagem técnica.

As surpresas
Nos tempos de avaliador para alguns dos mais importantes prêmios gastronômicos da cidade, não era muito difícil apontar o Marvin American Burgers como um dos melhores – na maioria das ocasiões, o melhor. A concorrência era tímida à época: Three Burgers, Houston, The Fifties, The Plates e Hamburgueria Gourmet (esses três últimos já fechados). Agora, muitos superaram o Marvin, que, embora, tenha deixado a qualidade cair, continua sendo uma boa mordida. No entanto, abriu espaço para tantos outros crescerem.

O Geléia Burger foi um fenômeno quando deixou o Gama para conquistar o Plano Piloto com uma nova e bem-sucedida receita. Acertou a fórmula do hambúrguer e, em algum momento, deve ter sido o melhor da cidade. No entanto, sua posição no ranking foi prejudicada pelo próprio crescimento da rede. Fui a todas as unidades do Geléia (incluindo os food trucks) e observei uma inconstância muito grande no padrão.

Outro caso interessante foi o do Páprica Burger. Estava elegível a entrar no Top 3, até o último momento do fechamento da lista. Essa casa, uma das mais premiadas nesta categoria, também foi perdendo o padrão à medida em que cresceu. Assegurou um lugar no ranking pela qualidade dos ingredientes e o sabor, que não deixa de ser assertivo.

Dentre as surpresas da lista, uma delas não é nem uma hamburgueria per se. O Rottbar, aberto recentemente no Sudoeste, aparece em prestigiosa posição na lista por seu menu de hambúrgueres. Outros interessantes achados foram as tantas hamburguerias fora do Plano Piloto, que até poucos anos detinha a totalidade das lanchonetes desse modelo.

Águas Claras, neste ínterim, tornou-se a capital do hambúrguer artesanal do DF – conto mais de 30 na região administrativa, embora só tenhamos avaliado 15 (algumas não eram elegíveis e outras não abriram a tempo de entrar na lista).

Ali, você encontra uma unidade do Páprica e também as ótimas The Famous Burger e Meetings Artesanal Burgers, ambas ranqueadas entre as melhores. A Cumarim, uma das precursoras da região, até possui um bom blend e uma receita satisfatória com pão brioche, que custa mais caro, mas suas principais estrelas sofrem com um pão mediano.

Em Vargem Bonita, achei o Park Burger, que, muito embora recorra à maionese industrializada misturada a ervas como molho principal, tem uma carne saborosa e pão de qualidade. De Taguatinga Norte, entra no corte das 10 melhores a insuspeita Hamburgueria do Mano, com um trabalho tecnicamente impecável. Outras menções ficam para o Nerd’s Burger, no Gama; a Vila Tarêgo, no Park Way, o Colmeia Burger, na Ceilândia; o Incrível, em Planaltina, e, claro, o diferentão e enorme sanduíche sérvio do Belgrado Burger.

Fora do ranking, há alguns bons achados ainda. O Minas Burger, no Paranoá, é certamente um endereço importante de se considerar. Também é bom citar o 389, espalhado por Formosa, Planaltina e Asa Norte, como também algumas redes que podem se destacar: Bulls Hamburgueria, o bom e velho Marvin, sem deixar de lado o Geléia, se destacam como os melhores hambúrgueres artesanais de redes enormes (Páprica segue caminho semelhante).

Vamos ao ranking:

1. Parrilla Burger (408 Sul)

Divulgação
Gil Guimarães apresenta o seu onion burger, um dos mais pedidos no Parrilla

 

Tecnicamente impecável, o sanduba desenvolvido pelo chef e restaurateur Gil Guimarães leva carne de altíssima qualidade, pão brioche com estrutura firme sem prescindir da fofura. Grelhado na brasa, o hambúrguer vai para dentro do pão com suculência e um tempero acertado. O aïoli da casa completa a amálgama de sabores de forma gloriosa.

2. Ricco Burger (306 Sul)

Divulgação
Ricco Bacon: sanduíche da chef Renata Carvalho tem muita técnica e sabor

 

A chef Renata Carvalho é um dos grandes nomes do churrasco brasiliense. Uma profissional que entende de fogo, acidez e tempero. Com a escolha assertiva do brioche, não tinha como dar errada a combinação de cortes da Beef Passion, manipulados com esmero. Atenção para os molhos da chef: são sempre muito bem pensados. De brinde, o lanche tem como acompanhamento farofa, três tipos de picles e molho extra à vontade.

3. Rottbar (103 Sudoeste)

Divulgação
Surpresa do rolê: carne e pão finalizados na brasa com tempero e molhos deliciosos

 

Grande surpresa da lista, o Rott Bar abriu neste ano na Quadra 103 do Sudoeste com apenas uma grelha e um pit de carvão como instrumento de cozinha. Não há outro forno, micro-ondas nem pensar. Tudo passa pelo fogo, as verduras, a carne e até o pão de sal utilizado para os sanduíches. Blends que levam a uma textura macia, grelhados ao ponto para mal, com tempero marcante e muita suculência. Tem como destaque os molhos produzidos pelo chef e cofundador da casa, Bruno Curuja.

4. O Concorrente

Guilherme Lobão/Metrópoles
O Concorrente: hambúrguer com muito sabor e pouca invenção

 

A casa acerta com mão cheia no blend, com boas combinações de cortes e ótima proporção de gordura. Leva a famosa maionese da rede Geléia Burger de quebra, mas consegue apresentar um brioche melhor tratado, finalizado na chapa e bem macio.

5. Páprica Burger (204 Norte, Setor Hoteleiro Sul e Águas Claras)

divulgação

 

Esta hamburgueria surgiu fazendo muito barulho. Foi logo arrematando uma série de prêmios, principalmente pela qualidade do hambúrguer, e também pelo modelo até então inédito de serviço rápido dentro de um contêiner. O sanduíche, porém, já não tem a qualidade do início da produção, mas mantém o uso de ingredientes bem selecionados e um trabalho invariavelmente bom.

6. The Famous Burger (Águas Claras)

divulgação

 

Sem dúvida, a melhor hamburgueria de Águas Claras. Blends de carne angus muito bem equilibrados, bons molhos e um pão espetacular (e colorido), também feito de modo artesanal na casa. A hamburgueria faz referências a personalidades mundiais, mas o sucesso mesmo está no sabor do sanduíche.

7. Oficina Burger & Cia. (214 Norte)

Vinicius Santa Rosa/Metrópoles

 

Um belo trabalho dos chapeiros-mecânicos dentro, literalmente, desta oficina num posto da Asa Norte. O molho aqui pode não ser o forte da composição, mas a carne é muito saborosa e o pão foi uma das melhores sacadas. Muita gente se orgulha de produzir o próprio pão artesanalmente. Bem, desde que domine a arte da panificação, acho superválido. Se não, que tal fazer como o Oficina: fechar a receita com quem entende. Nesse caso, as profissionais do La Panière foram encarregadas de entregar o ótimo ingrediente aqui servido.

8. Park Burger (Vargem Bonita)

Instagram/Reprodução

 

Logo na entrada deste bairro, dentro do Park Way do Aeroporto, você encontra esta pequena hamburgueria que, inicialmente, não dei muita trela, mas fiquei surpreso com a suculência do disco de carne, muito bem selado, e com um brioche de boa qualidade e chapeado corretamente. Falta mais personalidade nos molhos, servidos à parte. O de pimenta é ótimo, mas a maionese poderia ser fresquinha (a mistura com as ervas disfarça bem).

9. Hamburgueria do Mano (Taguatinga Norte)

diulgação

 

O Mano faz um trabalho de alto nível em Taguatinga Norte. A região que outrora tinha como grande referência em qualidade O Carcará viu, com o crescimento da concorrência, outras casas tomando lugar de destaque. Definitivamente, este é o melhor de Taguá. Pão e carne de qualidade.

10. Bulls Hamburgueria (Gama, Asa Sul, Águas Claras)

Instagram/Reprodução

 

Apesar de o Geléia Burger ainda ser a grande referência de hamburgueria no Gama, é preciso considerar o trabalho mais meticuloso da Bulls Hamburgueria, uma rede do DF em franca expansão e que, espero, não perca a qualidade. A casa apresenta um dos melhores blends de carne, bem temperado e servido no ponto correto.

Menções honrosas (Top 20):

11. Geléia Burger (vários endereços)
12. Brazilian American Burgers
13. Marvin American Burgers (vários endereços)
14. Meetings Artesanal Burgers (Águas Claras)
15. Nerd’s Burger (Gama)
16. Vila Tarêgo (Park Way)
17. Colméia Burger (Ceilândia)
18. Road Burger (Lago Norte)
19. Incrível Burger (Planaltina)
20. Belgrado Burger (107 Norte)

Metodologia:
Relacionamos mais de 100 lanchonetes ao todo. A partir dessa lista, foram excluídas aquelas que não tinham (ou não aparentavam ter em alguns poucos casos) hambúrguer artesanal. Ultraprocessados, como o encontrado nas grandes redes de fast-food ou em lanchonetes pouco preocupadas com a qualidade da carne, ficaram fora da avaliação.

Em cada casa foi provado o hambúrguer mais representativo que levasse carne bovina (não queremos, com isso, deslegitimar outras matérias-primas, mas delimitamos a avaliação ao conceito original anglo-saxônico do burger). Evitamos sugestões com duas carnes ou que levassem ingredientes em excesso, que mascararia o sabor, e pedimos todos os sanduíches ao ponto.

Por quê? Ora, os fatores centrais para um hambúrguer de qualidade são, sem dúvida: o blend de carnes (moída ou picada na ponta da faca e misturadas com o percentual correto de gordura), o pão (preferencialmente, o brioche) e o molho. Queijo, bacon, picles, salada foram considerados fatores coadjuvantes.

As características observadas:

A carne – um bom hambúrguer não pode abrir mão de uma matéria-prima de qualidade. Não adianta usar fraldinha, picanha, ancho ou qualquer outro corte dito “nobre” se não for de boa procedência. Também deve haver um percentual de gordura que possa permitir maior suculência. O tempero precisa ser observado. Muitos colocam pouquíssimo sal (ou até abrem mão) sob o pretexto de que os demais ingredientes já fariam a tarefa de equilibrar o sabor. Não dá certo.

Outro traço importantíssimo para a avaliação está no ponto da carne. É preciso estar rosado, com os sucos da carne preservados, portanto ao ponto ou ao ponto para malpassado. Não menos importante é o processo de grelhar a carne. Fazê-lo na brasa tem suas vantagens, tanto na selagem da carne como ao agregar sabor. Não é a única forma. A chapa é uma grande aliada.

O pão — outro fator inegociável para se apresentar ou classificar um hambúrguer como tal é o pão. A clássica receita é o brioche redondo, partido ao meio. Deve ser fofo e, ao mesmo tempo, com estrutura suficiente para segurar os sucos do recheio, sem desmanchar. Também deve ser chapeado ou selado internamente, como se fosse uma espécie de torrada.

No entanto, há quem prefira usar a versão genérica e industrializada do “pão de hambúrguer” – outros, um pão de batata e, até mesmo, o pão de sal no formato arredondado. Sem problemas. Desde que ele não se despedace e cumpra a função acima de texturas e sabor, é válido.

Diferentemente da carne, o pão não demanda ser produzido artesanalmente pela própria hamburgueria. Afinal, requer um outro know-how que não é, necessariamente, central na produção do lanche.

O molho – outro ingrediente que só pode ser dispensado, ao se considerar um hambúrguer, se outro elemento cumprir seu papel. O molho é a camada extra de suculência (juntamente com o queijo em boa parte das vezes) e também de sabor. Ajuda a temperar. Afinal, um bom burger é aquele que deixa os dedos lustrando, lambuzados.

Os acessórios – todos os demais ingredientes que você colocará dentro do hambúrguer serão coadjuvante. Queijo, picles, bacon, salada etc. são elementos tão alternativos que não incidem diretamente sobre a avaliação. Mas, obviamente, podem conferir aquele algo a mais para a receita.

Roteiro das 80 hamburguerias visitadas (divididos por Regiões Administrativas):

Planaltina

389 Burger (também na Asa Norte e em Sobradinho)
Incrível Burger

Sobradinho

Burger & Cia.
Ondas Burger
Steak Burger

Paranoá

Minas Burger

Lago Norte

Hamburgueria de Casa
Road Burger

Noroeste

Jolly Roger

Asa Norte

Belgrado Burger
Bomba Junk
Capital Burger
Carcassonne Pub
Hamburgueria do Francês (delivery)
Hint Burger (delivery)
Houston Original Burgers
Marvin American Burgers (vários endereços)
O Concorrente
Oficina Burger & Cia.
Páprica Burger (também Águas Claras e Setor Hoteleiro Sul)
Steak Shack (food truck)
Three Burgers
Tio-Bacca

Asa Sul

B de Burger
Bullguer
Bulls Hamburgueria (também no Gama, no Sudoeste e em Águas Claras)
Burger 180 (food truck)
Burger Club (food truck)
Burger House (food truck)
Cão Véio
Johnnie Special Burger (também Asa Norte, Guará, Águas Claras)
Madero (também em Águas Claras, Shopping ID e ParkShopping)
Meatz Burger ‘N Beer (também em Águas Claras, Guará e no Sudoeste)
Parrilla Burger
Ricco Burger
San Diego Burgers
The Black Beef (também no Sudoeste e em Águas Claras)

Lago Sul

Laker’s Burger

Sudoeste/Octogonal/Cruzeiro

Brazilian American Burgers
Géleia Burger (vários endereços + food trucks)
Genuína Hamburgueria
Hum! Burger (vários endereços)
Mico’s Burger
Rott

Guará

Burgster Hamburgueria
Lord Burger (também no Sudoeste e em Taguatinga)

Vicente Pires

Magnus Burger
Mallibu American Burger

Vargem Bonita

Park Burger

Águas Claras

Apache Hamburgueria (também em Vicente Pires)
BullDogs
Burger Story
Cumarim Burger Grill (também na Asa Sul)
Enjoy Ribs & Burgers
Game Food Hamburgueria
Lifebox
Meetings Artesanal Burgers
Distrito Beer Burger
Dólar Furado
Durango Burger
Secreto Hamburgueria
Steak You
Supremo Burger
The Famous Burgers & Dogs
Vila Tarêgo

Taguatinga

Artesanal Quatro Burger
Bullrger Burger & Beer (também em Samambaia)
Digão Hamburgueria
Dinos Burger
Hamburgueria do Mano
El Noble Parrilla
O Carcará
Singelo Burger

Ceilândia

Chefon Burger
Colméia Burger
Garage do Chef
Medieval Lanches

Riacho Fundo II

Seleto Burger

Samambaia

Hamburgueria Brooklyn Burgers

Gama

Nerd’s Burger
The House Hamburgueria
Santo Burguer

SOBRE O AUTOR
Guilherme Lobão

Jornalista cultural, professor, pesquisador e crítico com atuação nas áreas de cinema e gastronomia. Atuou no Jornal de Brasília, Correio Braziliense, BandNews FM e revista Veja Brasília. Chefia a Comunicação da Secretaria de Cultura e assina a coluna Prato Feito, do Metrópoles.

Últimas notícias